Serra do Cipó: se aventure pelas cachoeiras de Minas Gerais

Já pensou em visitar a Serra do Cipó?

Com a vida corrida, muitos compromissos e agenda lotada, quase nos esquecemos de tirar um tempo pra admirar a natureza e descansar a cabeça deste turbilhão que é a cidade grande. Em Belo Horizonte existem alguns parques pra isso, mas nada se compara à ir pra uma cidadezinha aconchegante e passar um fim de semana.

Vamos te contar o que você pode fazer em um fim de semana, com muita cachoeira, tranquilidade e conexão com a natureza, na Serra do Cipó, que fica aqui bem pertinho de Beagá. Vamos? 😀  

A Serra do Cipó

A Serra do Cipó fica localizada à 100 km de Belo Horizonte, capital do estado. Inserida na Estrada Real e Circuito do Diamante, a Serra do Cipó faz parte da Cordilheira da Serra do Espinhaço e tem em seu território a diversidade de fauna e flora, com várias espécies em extinção. Inclusive, sua flora é composta pela transição do bioma cerrado para Mata Atlântica.

O Parque Nacional da Serra do Cipó é uma Unidade de Conservação (UC) reconhecida e preservada, o que faz com que as exuberantes paisagens e inúmeras espécies de animais se mantenham. 

Como chegar?

  • De avião: o principal aeroporto é o de Confins, que fica à 60 Km da Serra. Desembarcando por lá, você pode alugar um carro, ir de táxi ou solicitar um carro pelos aplicativos de mobilidade. 
  • De carro: saindo de Belo Horizonte, o acesso é pela MG-010, passando pela cidade de Lagoa Santa. Depois, atravessando a ponte sobre o Rio das Velhas é só seguir adiante. Não tem erro!
  • De ônibus: saindo da rodoviária de Belo Horizonte, a empresa Saritur faz o trajeto até a Serra do Cipó. A passagem custa em média R$49,90. 

Hospedagens

A Serra do Cipó está cada vez mais se estruturando enquanto destino turístico e a oferta de hospedagem é bem grande. Tem opções de hospedagem para todos os tipos de turistas e geralmente a ocupação é total nos fins de semana. Por isso, caso esteja indo de última hora, é possível encontrar hospedagem, mas essas já com preços mais altos.

Uma dica é que vale muito a pena se hospedar em Chalés e Bangalôs que geralmente ficam mais afastados do centrinho comercial da Serra. A mobilidade por lá, funciona bem de carro, então nada fica tão longe. A tranquilidade que você terá se hospedando nesses lugares com a janela que abre para a maravilha que é a vista da Serra do Cipó, pode ser uma experiência incrível! 

Gastronomia

No centro comercial da Serra do Cipó existem restaurantes, pizzaria, hamburguerias e barzinhos com som ao vivo à noite. Portanto, se quiser sair à noite, para tomar uma cervejinha e comer um tira gosto, lá é o lugar ideal. Durante o dia, os restaurantes também servem almoço.

O que fazer na Serra do Cipó

Assim como falamos, se você gosta de cachoeiras, este é um ótimo lugar para passar alguns dias explorando a natureza! E a melhor parte é que das diversas opções, existem quedas d’água para todos os gostos, dos iniciantes em trilhas até os mais aventureiros.

Separamos aqui sete das cachoeiras mais conhecidas da região para você ver qual combina mais com o seu estilo.

Cachoeira da Caverna

Serra do Cipó - caverna

A Cachoeira da Caverna é uma experiência super gostosa e tranquila. Encontrando-se a 15 km do centro da Serra do Cipó e com o acesso super fácil até a queda d’água (você precisa caminhar apenas cerca de 200m, mas espere algumas pedras ingrimes), o lugar é quase mágico. Com uma vegetação vasta e paredões que te deixam com a sensação de realmente estar no fundo de uma caverna, a luz que chega até a cachoeira ajuda a criar um ar esverdeado na água do poço.

O mais legal é que, com menos fluxo de turistas em comparação às outras,  o lugar pode te deixar com a impressão de ter uma cachoeira particular dependendo da hora que visitá-la!

#Dica Da MaxMilhas: Como a cachoeira em si não é das maiores e a trilha é bem tranquila, você pode aproveitar a Cachoeira da Caverna por algumas horas e depois partir para o novo destino, aproveitando bem seu dia! 😉

Cachoeira Grande

serra do cipó

Um dos cartões postais da Serra do Cipó se encontra localizado bem na entrada da cidade e também tem um dos acessos mais tranquilos até as quedas d’água, sendo inclusive um dos passeios mais recomendados para quem visita a Serra com crianças. Além do paredão de aguá, mais abaixo da cachoeira principal você consegue encontrar uma queda menor e com um piscinão de água que fica mais vazio e se torna um lugar bem gostoso para relaxar antes de ir embora (além de render fotos incríveis 😀 ).

Por ser um dos destinos mais comuns da Serra do Cipó, a Cachoeira Grande tem limite de visitantes e costuma ficar bem cheia. Por isso, nossa dica é que você chegue bem cedo para poder aproveitar o lugar ao máximo!

Serra do Cipó - Véu da noiva

Cachoeira Véu da Noiva

Outra cachoeira super famosa na região da Serra do Cipó é a Véu da Noiva, que fica dentro da Associação Cristã de Moços de Minas Gerais (sim, uma das famosas YMCA!). Para chegar na queda d’água, os visitantes precisam caminhar por cerca de 15 min e, mesmo com um caminho um pouco mais complicadinho entre as pedras, a infraestrutura te ajuda a fazer uma trilha segura com a ajuda de corrimãos.

A Véu da Noiva tem uma queda de cerca de 30 metros rodeada por paredões e, você pode fazer uma segunda trilha de pouco mais de 2km para chegar ao topo da cachoeira e aprecisar uma vista incrível.

#Dica da MaxMilhas: passeando mais pela propriedade do Véu da Noiva, você encontra vários poços que vêm das diversas nascentes que vão de juntar formando a cachoeira. Não deixe de dar uma mergulhada nesses piscinões!

Cachoeira Serra Morena

Serra do Cipó - serra morena

Outra cachoeira de tirar o fôlego e ótima para passar o dia é a Cachoeira Serra Morena. Com fácil acesso de carro e cerca de 1 km de trilha (com trechos íngremes ao final caminhada!), ousamos dizer que as quedas d’água da Serra Morena estão dentre as mais bonitas da região da Serra do Cipó: com mais de 100 m de altura, uma piscina natural de cerca de 300 m² e rodeada pela mata, é uma visão de tirar o fôlego.

Além disso, por estar em um ponto mais alto, é possível ter uma visão incrível do famoso horizonte montanhoso de Minas Gerais no seu caminho indo e voltando da cachoeira. Vale (e muito!) a visita!

Cachoeiras do Gavião e da Andorinha

Serra do Cipó - Gavião

Se você curte trilhas mais longas para chegar até a cachoeira, as Cachoeiras do Gavião e da Andorinha podem ser o passeio certo para você. Com o caminho bem demarcado e dificuldade moderada até as quedas d´água, é preciso fazer uma trilha de 6km até chegar à Cachoeira do Gavião e mais 700 metros até a sua vizinha, a Cachoeira da Andorinha.  Ambas são vistas de tirar o fôlego e valem a caminhada!

Por terem um trajeto que demanda um tempo maior para ser concluído, esse é um bom programa para preencher um dia completo da sua visita à Serra do Cipó!  Ah, e essa é uma das cachoeiras gratuitas da Serra! 😉

#Dica da MaxMilhas: lembre-se de guardar água para o caminho da volta – por mais que o sol já tenha abaixado e existam algumas fontes no caminho entre a portaria e a cachoeira, você vai ter mais 6km de caminhada pela frente e é importante se hidratar para encarar mais dias de cachoeiras!

Cachoeira Farofa

Serra do Cipó - Farofa

Se você é do tipo de pessoa que curte mais aventura na hora da viagem, a Cachoeira da Farofa vai te conquistar!

São 7 km (cerca de 2 horas) de trilha com grau de dificuldade moderado. Você pode fazer o trajeto à pé ou de bicicleta, que por diminuir o tempo de trilha, é um um dos meios mais comuns de chegar até a Cachoeira da Farofa. Durante o trajeto você vai se deparar com uma sucessão de cachoeiras até chegar a um poço fundo em meio a um paredão de rochas, coberto por gramíneas e orquídeas – visão de tirar o fôlego!

#Dica Da MaxMilhas: se você ainda não é muito acostumado a fazer trilhas com bicicletas, é legal que você faça o trajeto com o acompanhamento de um guia da região!

Dicas práticas  

A Serra do Cipó tem um centro comercial que atende aos moradores e aos turistas. É importante saber que lá tem caixas eletrônicos de alguns bancos como Banco do Brasil (na Agência dos Correios), Caixa Econômica Federal (Casa Lotérica) e Bradesco (na Mobiliadora Martins), mas eles funcionam de acordo com o horário de funcionamento dos estabelecimentos em que estão. Ainda existem alguns estabelecimentos que não aceitam pagamento em cartão.

Outra coisa importante é que na maioria das cachoeiras é preciso pagar uma taxa de entrada, por isso é imprescindível que você tenha um dinheiro no bolso. Por lá também não tem posto de gasolina. O Posto mais próximo fica há 25 Km, no sentido Lagoa Santa. 

Curiosidade: quem é o Juquinha?

Com certeza, se você fizer uma pesquisa pela Serra do Cipó aparecerá em várias imagens uma estátua sorridente de um velhinho. Este velhinho é o Juquinha!

A história do Juquinha se confunde com  a história da Serra do Cipó. O José Patrício ou Juquinha das Flores era um andarilho que vivia na Serra do Cipó e se tornou uma figura folclórica da região. Após a morte dele em 1987, os prefeitos de Conceição do Mato Dentro e Morro do Pilar fizeram uma homenagem construindo uma estátua que fica no alto do parque. A estátua existe até hoje e vigia a todos de um dos pontos altos de toda a paisagem da serra. 

A Serra do Cipó é um lugar incrível e ideal para viagens com os amigos, de casal ou sozinho. É onde você poderá descansar e ficar em contato com a natureza sem gastar muito. Conheça a Serra do Cipó! 

Deixe um Comentário