Joanesburgo: o coração da África do Sul 

Joanesburgo é uma das cidades mais importantes da África do Sul, constituindo-se, com seus mais de 4 milhões de habitantes, como o principal núcleo urbano, industrial, comercial e cultural do país. Um destino super diverso e cheio de possibilidades, Joburg (como os habitantes carinhosamente chamam a cidade) também tem um valor histórico enorme e é uma parada obrigatória para quem quer conhecer mais sobre a África do Sul. 

Com nada mais nada menos do que 11 línguas oficiais (o inglês sendo uma delas), Joburg se faz de uma mistura de cores, sabores, etnias e credos, que tornam a cidade um destino dos mais interessantes. Esse é um lugar para aproveitar muito os dias e guardar com saudade na memória. 

Porque viajar para Joanesburgo 

Assim como já comentamos, o valor histórico da cidade sul africana não só para o país, mas também para todo o mundo, é gigantesco. Isso porque foi ali que se instaurou um dos piores regimes de segregação racial que já manchou a história da humanidade: o Apartheid, que vigorou por quase 50 anos, de 1948 a 1994. 

Joanesburgo também foi lar de Nelson Mandela, ativista, preso político e primeiro presidente pós Apartheid. Símbolo mundial da luta racial, Mandela teve um papel importantíssimo na cidade e, até hoje, é lembrado como uma das principais lideranças do país. 

Além do lado histórico, que você pode acessar através de inúmeras instalações, museus, memoriais e espaços de convivência espalhados por Joburg, a cidade também é um ótimo destino para se conectar com a cultura sul africana. Com galerias de arte recheadas de referências culturais, uma culinárias que mistura vários dos sabores da África, uma noite agitada e uma população acolhedora, seus dias prometem ser bem divertidos e enriquecedores. 

Por fim, para quem procura por uma viagem mais ligada à natureza, Joanesburgo também é um ponto estratégico no país, pois está bem pertinho de locais como o Santuário dos Elefantes, o Lion and Safari Park e o Parque Nacional de Pilanesberg

O que fazer em Joanesburgo 

Existe muito a se ver e conhecer em Joburg, e apesar da maioria das atrações estarem ligadas à história da região, você também consegue balancear seus dias com experiências mais próximas à natureza e à cultura sul africana. Vamos passar agora por alguns de nossos pontos favoritos na cidade 😉 

Conhecer o Museu do Apartheid 

Joanesburgo - museu do apartheid

A gente vai falar a verdade: não dá pra ir à Joanesburgo e não ir ao Museu do Apartheid

O acervo foi pensado, construído e organizado por um conjunto de curadores, cineastas, historiadores e designers. Isso quer dizer que você vai encontrar uma mistura de meios artísticos e artefatos antigos, que se juntam para contar a história do Apartheid por meio de filmes e fotografias painéis e exibições provocativos, feitos para te ajudar a refletir sobre um dos piores períodos da humanidade. 

O museu foi inaugurado em 2001, é o principal acervo sobre o assunto e conta com uma exposição permanente, uma exposição sobre Nelson Mandela e uma área para exposições temporárias, que também contemplam a história do país. Logo na entrada você já se sente imerso na experiência do Apartheid, já que os ingressos são divididos entre “non-whites” (não brancos) e “whites” (brancos), determinando por qual das entradas você deve seguir, assim como as divisões da época do regime. 

Os ingressos são nos valores de 100 Rands para adultos (cerca de 31 reais) e 85 Rands para crianças e universitários (cerca de 27 reais). 

Se conectar com a cultura do Soweto

Joanesburgo - soweto

Outra visita imperdível em Joanesburgo é o bairro Soweto. O South Western Townships (de onde vem a abreviação) foi criado em 1963 como uma forma de agregar vários bairros destinados à população negra, já que na época do Apartheid os não-brancos não podiam morar nos mesmos lugares destinados aos brancos. Este foi um dos locais centrais na luta contra o regime segregacional e o lar de personagens importantes na história sul africana, como Nelson Mandela e Desmond Tutu (que, inclusive moravam na mesma rua!).

O que já foi considerado uma das maiores favelas do mundo, hoje é um espaço em constante evolução, com uma infraestrutura que tem transformado cada vez mais a cara do bairro. Aqui, você vai conseguir se conectar não só com a história do país, mas também ter um encontro com a realidade atual de muitos sul africanos! 

Algumas paradas no bairro para colocar no roteiro são: 

  • A casa de Mandela: hoje um dos museus mais interessantes da cidade, o lar de Mandela entre 1946 e 1962 conta com vários artigos pessoais e fotos de família. Em alguns móveis e objetos da casa podem ser notadas marcas de tiros, provas da perseguição contra o líder;
  • Igreja Regina Mundi: este é foi um lugar super importante na luta contra o Apartheid e local de abrigo dos estudantes durante o Levante de Soweto de 1976. É uma experiência bem emocionante e que também carrega marcas da história que o lugar viveu durante os anos do regime;
  • Praça Freedom Charter: símbolo da luta racial no país, o local conta com vários memoriais, esculturas e ainda mais história sobre o país para acessar;
  • Orlando Towers: para quem gosta de aventura, aqui você pode pular de bungee jump, experienciar a um pulo de queda livre, escalar, jogar paintball e mais! 

Ah, e se você gosta de artesanato local, aqui é possível encontrar várias peças incríveis, feitas em sua maioria por um projeto de mulheres chamado Zamanawe. Com esculturas, tigelas, tecidos e muito mais, essa é a sua chance de levar um pedacinho da África do Sul de volta para casa e ainda ajudar os pequenos produtores locais!

É legal que você conte com a ajuda de um guia local para transitar pelas ruas do Soweto 🙂

Visitar o Constitution Hill 

JOanesurgo - constitution hill

Hoje o Tribunal Constitucional da África do Sul, o local do Constitution Hill funcionou como prisão para presos políticos durante o Apartheid. Foi aqui que Mahatma Gandhi e Nelson Mandela, por exemplo, ficaram presos durante o regime. O local também é conhecido por ser um espaço que celebra a cultura do país, recebendo exibições de arte sul africana, eventos e shows. 

As exibições são divididas em quatro espaços: o Old Fort, que antes era o local da prisão separado para as pessoas brancas, o Number Four Jail, onde ficavam os presos denominados não-brancos, o Women’s Jail, local destinado às mulheres presas, e o Awaiting Trial Block, que hoje funciona como o corte constitucional. Essa também é uma visita mais introspectiva, em que você vai conhecer mais da evolução do regime do Apartheid para o regime democrático na África do Sul. 

É super recomendado que você  agende um tour guiado pelo Constitution Hill, pois assim vai conseguir conhecer mais sobre as histórias e vidas que passaram por ali. 

Curtir as ruas de Maboneng 

Joanesburgo - Maboneng

Outro passeio bem legal é o bairro de Maboneng, um dos mais descolados da cidade. 

Se prepare para um lugar que concentra cafés bem únicos e deliciosos, restaurantes independentes com propostas de cardápios bem diferentes, várias lojinhas e uma vida noturna bem agitada.  Além disso, as ruas de Maboneng são tomadas por ocupações artísticas, que dão um ar bem interessante ao bairro. 

Outras duas locações bem legais de visitar quando estiver passeando por ali é o Museum of African Design (ou, carinhosamente, o MOAD) e o Arts on Main, uma proposta bem interessante que cria um espaço com estúdios de artistas, galerias, eventos e workshops, cafés e lanchonetes. 

Mais lugares para colocar no roteiro de viagem:

  • Lion Park: quer ver os animais bem de perto e até mesmo interagir com os alguns deles? O Lion Park fica a cerca de uma hora de Joanesburgo e é um passeio muito procurado por quem quer ter uma experiência de safari;
  • Rhino and Lion Nature Reserve: outra opção no mesmo estilo de passeio é o Rhino and Lion, que fica um pouco mais distante da cidade (cerca de uma hora e meia). A área é bem maior que o Lion Park e você pode conhecer mais animais;
  • Jardim Botânico: localizado em um antigo campo de golfe, a área do Jardim é enorme, com mais de 80 hectares. Este é um dos melhores parques de Joburg e um ótimo lugar para descansar à sombra das árvores ou fazer um piquenique em uma tarde mais tranquila;
  • Johannesburg Art Gallery: inaugurado em 1915, o JAG é um dos principais centros de arte de Joburg, concentrando a maior coleção pública de arte moderna e contemporânea subsaariana. Dentro de suas exposições fixas e itinerantes, você também vai encontrar arte vinda da Holanda do século XVII, da Europa do século XIX, além de muitos eventos de arte;
Joanesburgo - art gallery

Johannesburg Art Gallery – JAG

  • Museu África: outro lugar bem interessante para se conectar com a história sul africana por meio da arte é o Museu África. Ele foi inaugurado em 1994, no que antes era um mercado de frutas e verduras e conta com um acervo bem interessante e diverso;
  • Mandela Square e Sandton City: uma das praças mais famosas da cidade, a Mandela Square tem uma imagem enorme em homenagem ao líder sul africano. Ao redor, você vai encontrar várias opções de restaurantes, cafés, bares, lojas, supermercados e o shopping Sandton City, um dos maiores de Joanesburgo;
  • Carlton Centre: quer ver a cidade do alto? No Carlton Centre, também conhecido como Top Of Africa, você consegue apreciar uma visão 360° de Joanesburgo;
  • Braamfontein: este é mais um dos bairros descolados de Joanesburgo. Aqui você vai encontrar muita arte de rua, pontos referência de moda no país, apresentações de rua e um dos principais teatros da cidade, o Joburg Theatre. É aqui também que está localizada a National School of the Arts, o que soma no espírito artístico que toma as ruas de Braamfontein.

 

Joanesburgo definitivamente é um destino pra colocar na lista de desejos de viagens. E aí, bora imergir na cultura sul africana? 😉 

Deixe um Comentário