Istambul

Já imaginou viajar para um lugar que te permitisse estar na Europa e na Ásia ao mesmo tempo? (sim,é possível!). Único lugar do mundo que se divide entre dois continentes, Istambul é um destino incrível, daqueles que te oferece uma dose de passado e modernidade na mesma medida. Se você quer conhecer uma cidade diferente, cheia de vida e de história, pode preparar o passaporte, fazer as malas e nos acompanhar rumo à Turquia

Mas não precisa morrer de curiosidade até chegar lá: já separamos aqui informações que vão te convencer dos encantos que te aguardam nesse pedacinho do mundo do lado de lá do globo. 

Por onde andou a história de Istambul? 

Você pode não saber, mas já encontrou Istambul muitas vezes nas suas aulas de geografia e história. Se você não se lembra, pode ser porque conheceu essa área por outros nomes, como Bizâncio e Constantinopla (sim, Istambul era, antes, a famosíssima Constantinopla).

Antiga capital do império Romano, Bizantino e Otomano, hoje Istambul tem mais de 15 milhões de habitantes e ocupando o lugar de quarta maior cidade do mundo, é uma cidade diversa cultural e religiosamente e considerada Patrimônio da Humanidade. Importante lembrar que, apesar de um polo ainda muito importante para o país, Istambul não é capital desde 1923, ano da fundação da República da Turquia, passando este posto para Ancara.

Um cantinho especial na Turquia 

Mas mais do que uma cidade de história rica, Istambul se torna um destino especial por conta da sua localização geográfica. Cortado pelo Estreito de Bósforo, que liga o mar Negro com o mar de Mármara, Istambul se divide em duas partes, uma europeia e uma asiática. 

Sabe aquele sonho de poder estar em dois lugares ao mesmo tempo? Talvez você consiga realizá-lo fazendo uma visita à maior cidade Turca (garantimos que até os mais céticos vão se maravilhar com a sensação de transição de um continente ao outro!).

O que você não pode deixar de ver

Mesquita Azul:

Uma das paisagens mais suntuosas da cidade, a Mesquita Azul foi idealizada pelo Sultão Ahmet aos seus 19 anos. O nome vem por conta da luz produzida pelo conjunto de seus mais de 20 mil azulejos e 260 janelas, que dão um ar azulado ao interior do prédio e o fazem ainda mais bonito por dentro do que por fora.

Palácio Topkapi:

Datado de 1465 e passando por várias expansões ao longo do tempo, essa foi a residência e sede do governo de Sultões até meados do século XIX. Com 700.000 metros quadrados divididos entre ambientes majestosos, pátios, tesouros e museus, você pode conhecer de perto a riqueza da vida de um império.

Santa Sofia:

Construído originalmente para ser uma basílica católica e tomada pelos Otomanos em 1453, a Santa Sofia já foi a sede papal, escola teológica, mesquita e, hoje, um museu incrível! Com dimensões impressionantes, uma arquitetura de perder o fôlego e misturas religiosas se escondendo em seus mosaicos, essa é uma parada obrigatória em Istambul.

Cisterna Basílica:

Também conhecido como Palácio Submerso, as Cisterna Basílica foi construída durante o Império Bizantino e tinha como objetivo abastecer o Palácio do imperador. Com 336 colunas de 9 metros de altura, o passeio pelas águas da Cisterna é sem igual.

Outros coisas legais de se fazer em Istambul são:  

  • Conhecer o Bairro Taksim
  • Fazer compras no Grand Bazaar
  • Dar uma passeada pelo Mercado de Especiarias
  • Tomar um dos famosos banhos turcos nas hamamis

Qual a melhor época para visitar Istambul 

A gente sabe que conhecer um lugar novo é uma experiência que (além de incrível) não tem hora certa para acontecer, mas, de qualquer forma, separamos algumas dicas sobre o clima de Istambul que podem impactar diretamente na sua viagem. 

Se você for visitar a Turquia, seria legal tentar fazer isso durante a primavera (abril a junho) ou outono (setembro a outubro), meses com temperatura mais amena, que deixa os passeios mais tranquilos e prazerosos. No verão e inverno, as coisas ficam um pouco mais complicadas: ou você vai encontrar muito calor, ruas abarrotadas de turistas e grandes filas para atrações, ou vai se deparar com um frio congelante, que pode te desanimar a fazer passeios mais longos ao ar livre.

Ah, e vale lembrar: fica de olho nos feriados religiosos. Algumas datas podem influenciar bastante nas atividades da cidade, além de te privar de conhecer algumas atrações ou fazer passeios específicos, por isso, dê uma pesquisada antes de comprar as passagens! 😉 

O que esperar da gastronomia turca 

Vamos falar a verdade: uma das partes mais gostosas de conhecer outra cultura é ter contato com uma culinária diferente da que estamos acostumados. Por isso, se você quer saber quais os tipos pratos vão fazer parte dos seus dias na Turquia, nós já te damos uma ideia do cardápio. 

Além de kebabs, comida típica árabe, você vai poder se deliciar com frutos do mar e pescados bem frescos, smits (pães salgados), pides (pães recheados) e muitos (muitos!) doces. O mais tradicional de todos os doces é conhecido, de forma certeira, como delícia turca: uma bala de goma bem docinha e de diversos sabores. 

Já em questões de bebida, o chá e o café turco são as bebidas que você precisa experimentar antes de ir embora! Com uma consistência mais cremosa e seguido da tradição de leitura da borra ao fundo da xícara, o café em Istambul vai ser diferente de tudo que você pode imaginar (e olha que, como bons mineiros, somos exigentes com o nosso cafezinho!). O chá – ou Çayı – lembra o nosso chá preto e é uma parte tão importante da cultura que os turcos chegam a beber até dez copos ao dia. 

Deixe um Comentário