Afinal, para qual programa de fidelidade transferir meus pontos?

Sem tempo para ler o artigo? É só clicar no play para poder ouvir o conteúdo! 😉

 

Você, provavelmente, tem pontos acumulados no seu cartão de crédito ou no programa de pontos do seu banco (como o Clube Livelo, caso você seja cliente Banco do Brasil ou Bradesco) e, possivelmente, sabe que manter esses pontos parados por muito tempo e correr o risco de deixá-los expirar é sinônimo de perder dinheiro.

Você também deve saber que o melhor uso que você pode fazer desses pontos é transferi-los para os programas de fidelidade das companhias aéreas, transformando-os em milhas. A partir daí, você pode dar diferentes destinações a elas, conforme seu interesse ou sua necessidade do momento.

Mas, mesmo diante de todo esse conhecimento, uma dúvida aparece na cabeça da maioria das pessoas que tem pontos a utilizar: mas, afinal, para qual programa de fidelidade devo transferir meus pontos? O objetivo deste post é te ajudar a esclarecer essa questão e te dar dicas de como aproveitar melhor seus pontos.

Programa de fidelidade: conheça os principais

Antes de entrar nos fatores que vão te ajudar a definir qual o melhor programa de fidelidade para transferir seus pontos, vale relembrar quais são os principais programas das companhias aéreas do país e as características de cada um deles.

Latam Pass

Em setembro de 2019, a Latam lançou o Latam Pass, programa que unificou e substituiu o Multiplus e o Latam Fidelidade. Considerado o quarto maior programa de fidelidade do mundo, ele oferece diversas possibilidades para acumular pontos, seja a partir de lojas e redes de postos de combustível parceiras, de reservas em hotéis ou dos pontos que você acumula em seu cartão de crédito. 

Smiles

Programa de fidelidade vinculado à Gol, a Smiles também oferece uma vasta gama de parceiros, que aumenta a possibilidade de o cliente acumular milhas, indo além dos meios convencionais, como comprar passagens e transferir os pontos do cartão de crédito. A Smiles conta, ainda, com o Clube Smiles, programa por meio do qual o cliente paga um valor mensal e tem acesso a benefícios exclusivos, como ofertas em passagens, maior tempo de validade das milhas acumuladas e uma quantidade fixa de milhas por mês — que varia conforme o plano escolhido pelo cliente.

TudoAzul

Lançado em dezembro de 2015 pela Azul, o TudoAzul tem características semelhantes aos demais programas de fidelidade e oferece a seus clientes uma grande rede de parceiros e um programa com diversos benefícios exclusivos. Além de vender os pontos acumulados no TudoAzul — o que também pode ser feito com as milhas das demais companhias aéreas —, os clientes do programa podem usar os pontos com passagens aéreas, pacotes de viagem, produtos e diversos tipos de serviços.

Qual é o melhor programa de fidelidade para transferir meus pontos?

Agora que você já conhece as principais características dos programas de fidelidade, chegou a hora de respondermos a dúvida que, provavelmente, foi o que te trouxe até este conteúdo. Afinal, para qual programa você deve transferir os pontos acumulados por meio do seu cartão de crédito ou do programa do seu banco? A resposta é simples: depende! Uma série de fatores deve ser levada em conta na hora de tomar essa decisão e é sobre eles que vamos falar agora.

O que levar em conta na hora de transferir pontos para um programa de fidelidade

Você pretende vender suas milhas?

Se você não está planejando uma viagem nos próximos dias ou meses ou não está valendo a pena adquirir a passagem que você deseja com milhas, transformar suas milhas em dinheiro pode ser o melhor destino que você dará a elas. Se você já tem em mente que seu objetivo é, de fato, vender suas milhas, a análise para decidir para qual programa de fidelidade você deve transferir passa por outros critérios.

As milhas da Latam Pass são as que têm o maior valor no mercado e, em uma análise geral, se o seu objetivo for a venda das milhas, transferir os pontos para o programa de fidelidade da Latam tende a ser sempre o melhor negócio. Mas, vale a pena analisar outras questões, como a valorização das milhas de outros programas no mercado (agora, por exemplo, as milhas Azul estão em alta) e as promoções de transferência de bônus, que podem tornar o acúmulo de milhas em outros programas de fidelidade mais atrativo — confira mais abaixo algumas dicas sobre o que fazer nesses casos.

Vale ressaltar que a venda das milhas é uma ótima oportunidade para recuperar o valor investido nelas (lembre-se: milhas não são brinde, você paga por isso) e, até mesmo, ganhar uma grana extra. Mas, para que a operação seja bem-sucedida, você precisa contar com um parceiro de confiança, como a MaxMilhas, que já negociou, ao longo de sua história, mais de 40 bilhões de milhas.

Você vai usar seus pontos para viajar?

Essa é a primeira pergunta que você precisa responder na hora de escolher o programa de fidelidade para o qual vai transferir seus pontos. Se você já sabe que vai usar os pontos para viajar, vale a pena transferir para a companhia que oferece os valores mais atrativos ou as melhores possibilidades de voo para o destino desejado. Uma simples busca nos sites dos programas de fidelidade pode te ajudar a responder essa questão.

Para você ter uma ideia, a Latam oferece o maior número de possibilidades para viagens internacionais e, por isso, a Latam Pass pode ser a melhor escolha se o seu destino for a Europa, por exemplo. Já a Azul conta com muitos trechos exclusivos e se o seu objetivo for utilizar os seus pontos para visitar a ilha de Fernando de Noronha, por exemplo, não há dúvidas que a TudoAzul é a melhor escolha para você.

Aqui, vale ficar atento a um detalhe: é importante sempre comparar o valor da passagem em milhas e em reais, para entender se usar suas milhas para comprar os bilhetes é mesmo um bom negócio. Para isso, você pode fazer a cotação da quantidade de milhas que seriam utilizadas para a compra da passagem e analisar se o valor que você ganharia com a venda dessas milhas é maior ou menor do que o valor em reais da passagem desejada. Essa cotação pode ser feita no site na MaxMilhas, uma plataforma de intermediação entre quem vende milhas aéreas e quem quer comprar passagens.

Algum programa de fidelidade está oferecendo bônus na transferência de pontos?

Para incentivar os clientes a acumularem pontos em sua conta, os programas de fidelidade costumam lançar, com frequência, promoções de bônus na transferência de pontos. Essa pode ser uma boa oportunidade para escolher um programa e transformar seus pontos em milhas, independentemente do que você pretende fazer com elas posteriormente.

Em meados de fevereiro, por exemplo, a Smiles ofereceu até 70% de bônus nas transferências de pontos da Livelo. Isso significa que o cliente que cumpria os requisitos máximos da promoção (ser assinante do Clube Livelo e assinante do Clube Smiles ou cliente Diamante) aumentava em 70% a quantidade de pontos ao transferir para o programa de fidelidade da Gol.

Apesar de aparentemente parecer vantajosa, a promoção de transferência de pontos deve ser analisada com cautela, pois pode oferecer armadilhas para o cliente. O primeiro ponto a ser avaliado é o percentual do bônus. Antigamente, era mais comum alguns programas de fidelidade oferecerem até 100% na transferência, o que não ocorre mais com tanta frequência. Diante disso, uma promoção como o exemplo dado acima, que ofertava 70% de bônus, pode sim ser bastante interessante.

Vale ressaltar que a Latam Pass dificilmente oferece uma promoção como essa com um percentual tão alto, por isso, a possibilidade de ganhar 30% ou 40% na transferência de pontos para a Latam já vale muito a pena.

Outro ponto que precisa ser observado é a validade das milhas adquiridas por meio do bônus. Normalmente, as regras de promoções como essa preveem uma validade de 6 meses, o que é muito pouco caso você não saiba exatamente para onde vai direcionar essas milhas. Se você já tiver uma viagem marcada, por exemplo, e ainda não tiver adquirido as passagens, pode ser uma boa ideia aproveitar essa promoção para transferir seus pontos e comprar seus bilhetes sem gastar nada.

Além disso, se o seu objetivo for vender as milhas, uma promoção de transferência como essa é, geralmente, um ótimo negócio, afinal você aumenta sua quantidade de pontos sem esforço e sem gastar nada a mais por isso. Se você tiver 10.000 pontos no cartão, por exemplo, e transferir para a Smiles sem uma promoção de transferência, pode vendê-las na Maxmilhas por aproximadamente R$ 220 (levando em conta a cotação de fevereiro de 2020).

Agora, se você transfere com um bônus de 70%, conforme o exemplo acima, você passa a ter 17.000 milhas, montante que pode ser vendido por cerca de R$ 375. Um faturamento bem mais significativo, certo?

Agora que você já sabe quais critérios devem ser levados em conta na hora de escolher para qual programa de fidelidade transferir seus pontos, fica mais fácil avaliar quais as melhores oportunidades, não é mesmo? Se você é novo por aqui, aproveite para conferir nosso conteúdo sobre a venda de milhas, que te ensina tudo o que você precisa saber para ganhar um dinheiro extra com suas milhas.

Deixe um Comentário