Viajar para a Disney: tudo o que você precisa saber sobre o assunto

Planejando conhecer tudo o que os parques da Disney têm a oferecer? Pois saiba como planejar a sua viagem, montar o roteiro ideal e aproveitar todas as atrações do complexo!

Viajar para Disney, especialmente quando é a primeira vez, envolve muita emoção, expectativa e uma série de dúvidas. Afinal de contas, o complexo de entretenimento da companhia conta com vários parques, cada um com dezenas de atrações para todos os gostos.

Com tanta informação sobre esses lugares e com uma série de coisas para fazer, é comum ficar indeciso sobre como montar um bom roteiro, como planejar quantos dias ficar na Flórida, quais os documentos necessários para sair do país e, inclusive, como economizar ao ir para o exterior.

Pensando em tudo isso, preparamos um post especial, que vai ajudá-lo a colocar suas ideias em ordem e organizar a melhor viagem da sua vida. Acompanhe!

Navegue pelo menu, se preferir 😉

  • Como planejar a viagem para a Disney
  • Quando ir para a Disney
  • Como viajar para a Disney
  • Quando comprar as passagens para a Disney
  • Quais os documentos necessários para viajar para a Disney
  • Quais são os parques da Disney
  • Como criar um roteiro de viagem para a Disney
  • Como escolher a hospedagem
  • Dicas extras
  •  

    Como planejar a viagem para a Disney

    planejamento de viagem deve começar com a definição do período em que você vai viajar. Isso porque há quem quer embarcar nas férias do trabalho, outros, no recesso do fim de ano, que ocorre por causa do Natal e do Ano Novo, e ainda aqueles que querem aproveitar feriados prolongados, como o Carnaval ou a Semana Santa.

    A partir daí, você terá um intervalo de tempo que pode ser de semanas ou meses para pesquisar todos os detalhes de como é viajar para Disney e como são as atrações de cada parque do complexo. Feito isso, será o momento de tirar o visto para, enfim, adquirir as passagens de ida e volta, fazer câmbio, reservar a hospedagem, contratar seguro viagem e organizar as malas.

    Quando ir para a Disney

    Viajar para Disney é algo que pode ser feito em qualquer período do ano. No entanto, há alguns fatores que podem influenciar na qualidade da sua viagem e nas experiências que você terá. Por exemplo, na alta estação, especialmente no auge do verão (julho), há um aumento significativo no número de pessoas que visitam o local.

    Com isso, é natural que as filas sejam mais frequentes e o tempo de espera para entrar e ficar em determinados espaços fechados (como os ambientes interativos) seja maior que o habitual.

    Logo, isso vai interferir no ritmo com que você passará pelos pavilhões — especialmente quando quer repeti-los para tirar fotos — e na possibilidade de participar de certas atividades e jogos, de acompanhar um desfile ou de assistir a uma apresentação que deseja.

    Além disso, como a gente mostrará logo mais, nem todos os parques do complexo funcionam todos os meses do ano. Portanto, se você planeja passar por todos eles, é importante estar atento a esse detalhe para não embarcar justo nos meses em que algumas atrações estarão desativadas.

    Como viajar para a Disney

    Se você não reside nos EUA, o jeito mais fácil de viajar para Disney é pegar um avião com destino a Orlando, na Flórida. Em média, um voo direto de São Paulo para Orlando dura entre 9 e 10 horas, por exemplo. Já em outras capitais brasileiras, é comum que as companhias aéreas nacionais façam conexão com companhias norte-americanas, como a American Airlines, a Delta e a United.

    O motivo disso é que Orlando é a cidade mais próxima de Bay Lake, o município onde, de fato, ficam não só os parques da Disney, como também todos os hotéis da companhia. Ao todo, são cerca de 33 km separando ambas as localidades. Para se ter ideia da proximidade das duas, o percurso entre elas pela via I-4W pode ser feita em apenas 30 minutos de carro.

    Quando comprar as passagens para a Disney

    Se você ouviu que existe uma data certa para comprar passagens baratíssimas, muitas vezes pela metade do preço, desconfie!

    Tenha em mente que vários fatores influenciam o valor, como a alta ou a baixa demanda, a frequência de voos entre sua cidade e seu destino, a proximidade com a data do seu embarque, se são contratados serviços extras para cada trecho (como mais malas ou despacho de determinados objetos), a taxa de câmbio etc. Ou seja, não existe fórmula mágica!

    O que você pode (e deve) fazer para economizar na viagem é tentar comprar com o máximo de antecedência os trechos que fará, ficar atento aos períodos promocionais das companhias aéreas para ver se consegue algum desconto ou oferta especial e o principal: começar a usar milhas para conhecer não só esse, como outros lugares ao redor do mundo.

    Quais os documentos necessários para viajar para a Disney

    Não há mistério em relação aos documentos que você precisa para embarcar rumo à Disney. De uma forma geral, o necessário é ter um passaporte válido com visto para viajar para os Estados Unidos — que é uma exigência da imigração norte-americana para todos os brasileiros.

    Já em relação ao seguro viagem, que é um assunto que costuma causar dúvidas em muito viajantes, é preciso lembrar que ele só é realmente obrigatório para os países europeus que assinaram o Tratado de Schengen. “Ah, então isso significa que posso ir aos EUA sem seguro?”, você deve estar se questionando. A resposta é sim, pode.

    No entanto, não é recomendado você viajar sem se resguardar — independentemente do seu destino ser em outro estado do país ou no exterior. Isso porque contratempos como cancelamento de voos, acidentes e problemas de saúde podem ocorrer com qualquer um. Logo, como diz o ditado, é melhor prevenir do que remediar!

    Quais são os parques da Disney

    Quando se pensa em Disney, o que vem à mente são os quatro parques temáticos da companhia, Magic Kingdom, Epcot, Animal Kingdom e Disney’s Hollywood Studios, não é mesmo? Isso acontece por porque sua fama os precede e eles são, sem dúvidas, as atrações mais buscadas em Orlando, independentemente da faixa etária de quem visita a cidade – estes são lugares onde todo mundo vira criança e diversão é a palavra de ordem!

    Porém, eles não são a única opção do complexo, viu? Para se ter ideia, a Disney também tem dois parques aquáticos que são bastante populares, especialmente no verão, quando as temperaturas giram em torno de 30ºC e estar em contato com a água é uma ótima pedida para se refrescar.

    Para te ajudar a ficar por dentro de todos os detalhes dos 6 parques da Disney, a gente preparou um conteúdo completo sobre eles – e você pode dar uma espiada nele clicando aqui 😉

    Como criar um roteiro de viagem para a Disney

    Para criar um roteiro realmente útil, você deve levar alguns pontos em consideração. A começar pela definição de quanto tempo sua viagem vai durar. Afinal, se você quer visitar cada um dos seis parques, é uma boa contar com uma quantidade razoável de dias que permita isso sem que os passeios e os programas sejam muito apressados.

    Geralmente, o recomendado é separar um dia para cada parque que você quer conhecer. Assim, dá para explorar tim-tim por tim-tim cada um deles e viver essa experiência intensamente sem estar tão preocupado com o tempo. Para completar, acrescente um dia extra para descansar depois de tanto bater perna pelo complexo e, pelo menos, mais dois dias para conhecer com tranquilidade as atrações de Orlando.

    Dessa forma, mesmo que ocorra imprevistos, você tem uma margem de tempo para reorganizar sua agenda e não deixar de fazer nada do que tinha planejado. Fora isso, reflita se vale a pena fazer viagens em alta temporada.

    Tenha em mente que isso influencia na quantidade de pessoas que circularão dentro dos parques e nos custos das passagens, da alimentação e da hospedagem. Inclusive, interfere até mesmo na escolha de roupas que estarão na sua mala de viagem — já que verão pede peças mais leves para que você suporte as altas temperaturas com mais frescor.

    Como escolher a hospedagem

    Orlando oferece diversas alternativas de hospedagem para quem visita a cidade em busca dos grandes complexos de entretenimento. Há albergues, pousadas, pessoas que alugam as próprias residências pelo Airbnb e por aí vai. Isso sem falar, é claro, na própria rede de hotéis da Disney, que conta com sete estabelecimentos.

    É justamente pela grande diversidade de opções que você deve se atentar a dois fatores ao escolher o hotel: localização e locomoção. Isso porque, ao escolher uma hospedagem mais distante dos parques, é provável que as diárias saiam, sim, mais em conta.

    No entanto, a maior distância fará com que você perca mais tempo se locomovendo até as atrações e o pior: tendo que gastar mais com transporte. Ou seja, às vezes, o barato sai caro! Por isso, é uma boa ideia considerar uma reserva num dos hotéis da Disney, que, como já mencionamos, ficam em Bay Lake, município onde está todo o complexo da marca.

    Afinal, além da proximidade com o complexo, eles oferecem serviço gratuito de transporte para o aeroporto da cidade, para os seis parques e para os centros de conveniência e lazer da marca — que contemplam lojas, campos de golfes e muito mais.

    Ah, e tem mais: os hóspedes da Disney têm direito às Horas Mágicas Extras, um benefício que lhes permite ir aos quatro parques temáticos uma hora antes da abertura ou uma hora depois do encerramento deles para curtir algumas atrações selecionadas com mais tranquilidade e sem tanta gente nas filas.

    Dicas extras

    Para encerrar este nosso super post sobre viajar para Disney, não poderíamos deixar de trazer algumas dicas extras para ajudá-lo a otimizar o seu roteiro e, de quebra, economizar ainda mais durante sua estadia na Flórida, não é mesmo? Por isso, fique atento a elas:

    • acesse o portal do Walt Disney World para conferir regularmente se os parques que você visitará vão ter uma ou mais atrações em manutenção ou indisponíveis no período em que você estará na região;
    • evite comprar o ingresso com entrada para um só parque temático se você pretende passar por todos os quatro. Tenha em mente que, ao fazer isso, você acaba gastando muito mais do que ao comprar o combo (chamado Park Hopper) que dá acesso a todos eles, seja no mesmo dia, seja em dias diferentes;
    • não deixe de adquirir o FastPass+, pois esse serviço gratuito permite que você reserve sua entrada em três atrações por dia, independentemente de qual seja o parque. Com isso, dá para furar a fila e fazer os passeios, as atividades, os jogos e afins desses ambientes selecionados com mais rapidez.

    Como você viu, viajar para Disney é garantia de muita aventura, diversão e experiências únicas que fazem qualquer um voltar a ser criança de novo! Por isso, é fundamental ter um bom planejamento não só para acertar todos os detalhes dessa tão aguardada viagem, mas principalmente para montar um roteiro que seja realmente completo para os dias em você estará em Orlando conhecendo cada um dos parques do complexo.

    E agora que você já sabe tudo a respeito do assunto, não deixe de conferir como organizar a sua ida ao exterior e comprar passagens aéreas internacionais!

    Deixe um Comentário