Vai viajar para o Centro-Oeste Brasileiro? Veja as melhores dicas!

Já pensou em viajar para o Centro-Oeste Brasileiro? Continue lendo e tire todas as suas dúvidas!

Poucos países no mundo podem se orgulhar de ser tão ricos e diversificados como o Brasil. Por conta de suas proporções continentais, é possível encontrar paisagens e biomas diversos no território brasileiro, capazes de agradar pessoas dos mais variados gostos e personalidades. Por isso, viajar para o Centro-Oeste brasileiro pode ser uma oportunidade única.

Quando pensamos em viagens nacionais, é muito comum que destinos do Nordeste ou Sul venham à nossa mente. Apesar de belíssimas e muito populares, essas regiões não são as únicas repletas de belezas e histórias inesquecíveis. Conhecer o Centro-Oeste é uma experiência muito marcante e, com certeza, ficará na memória dos visitantes para sempre.

Mas, afinal, quais são alguns dos destinos mais importantes dessa região? Quais são as características da cultura desse local? Como planejar a ida ao Centro-Oeste sem deixar pontos importantes de fora? Confira nosso artigo especial sobre o assunto e tire as suas principais dúvidas sobre o tema!

Por que viajar para o Centro-Oeste brasileiro?

Pronto para começar a conhecer os diferenciais e as vantagens de viajar para o Centro-Oeste brasileiro? A seguir, vamos bater um papo sobre algumas das muitas razões para dar um pulinho nessa região. Vamos lá?

Entrar em contato com a natureza

Se você ama estar em contato direto com a natureza, dificilmente encontrará uma região com mais possibilidades para isso do que o Centro-Oeste. Por aqui, as paisagens parecem ser intocadas pelo tempo e pelo homem.

Além disso, a biodiversidade na região é extremamente rica e abundante. Para pessoas que curtem observar novas espécies da fauna e da flora e ver de perto animais exóticos e diferentes, o Centro-Oeste é, sem sombra de dúvidas, uma das melhores opções.

Avistar paisagens únicas no Brasil e no mundo

Muitas pessoas acreditam que é necessário sair do Brasil para ver paisagens diferentes, como cânions, grandes vales e cachoeiras estonteantes, quando, na verdade, isso tudo pode ser encontrado bem aqui, espalhado por diversas regiões.

Uma das vantagens da região Centro-Oeste é contar com várias estruturas completamente diferentes em um só lugar. Viajando por alguns locais, é possível avistar paisagens únicas ou que você só pensava existirem em países muito distantes.

Passear com as crianças

Um dos grandes desafios na hora de planejar boas viagens é encontrar destinos que sejam adequados para todas as idades, especialmente quando a família tem membros que se encontram na infância ou adolescência. Para essa galerinha, as atrações devem ser chamativas e divertidas na medida certa.

Felizmente, é possível encontrar tudo isso em diversas cidades do Centro-Oeste brasileiro. Aqui, as atrações são realmente para todos os gostos, atraindo, até mesmo, as crianças mais exigentes. O contato com a natureza e as brincadeiras disponíveis são responsáveis por muita diversão!

Praticar atividades inusitadas

Ainda falando sobre as diversas atrações e atividades existentes no Centro-Oeste do Brasil, podemos citar a presença de esportes e outras práticas que prometem divertir tanto adultos quanto crianças. Por aqui, os aspectos geográficos, como o relevo, são muito diferenciados e possibilitam muitas aventuras.

Alguns exemplos de atividades inusitadas são o rapel, que pode ser praticado dentro de cavernas e outras estruturas, o mergulho, com, certamente, algumas das mais belas paisagens de todo o mundo, a flutuação, as trilhas, o boia cross, o rafting, o arvorismo e muitas outras práticas e esportes para quem adora se aventurar!

Conhecer novas culturas

Algumas pessoas costumam dizer que o Brasil é um país com diversos países dentro dele. De certa forma, isso pode ser considerado verdade, já que diversas etnias fizeram parte da construção da sociedade brasileira. Além disso, o vasto território permite um certo isolamento geográfico entre as regiões, o que fez com que cada uma delas criasse uma identidade única.

Por isso, viajar para o Centro-Oeste brasileiro, que, muitas vezes, não é tão explorado, é uma boa maneira de imergir em sua rica cultura e conhecer uma porção do Brasil que, infelizmente, poucas pessoas conhecem.

Como é a cultura da região Centro-Oeste?

Pensando na discussão do tópico anterior, resolvemos conversar um pouco mais com você sobre as especificidades da cultura do Centro-Oeste brasileiro. Dessa maneira, é possível já saber o que esperar quando chegar à região para não fazer feio com os moradores, não é mesmo?

Assim como outras regiões brasileiras, o Centro-Oeste recebeu imigrantes de diversos locais do país e do mundo. A sociedade desse local é fortemente influenciada pela cultura indígena, que predominou na região por muitos anos, e por indivíduos de outras localidades, como Minas Gerais, São Paulo e, até mesmo, Bolívia e Paraguai.

A questão folclórica é bastante forte na região, e as manifestações culturais não param por aqui. A seguir, veremos algumas das principais festividades que ocorrem no Centro-Oeste no decorrer do ano, além de formas de expressão cultural únicas na região. Vamos lá?

Procissão do Fogaréu (Goiás — GO)

A cidade de Goiás foi, no passado, capital do estado homônimo (título que hoje pertence à Goiânia). Foi aqui que a procissão do Fogaréu começou a ser realizada há mais de 250 anos e é, até os dias atuais, o único município a realizá-la em todo o Brasil.

Essa procissão ocorre no dia que antecede a Sexta-feira Santa e encena a prisão de Jesus Cristo. Ela reúne milhares de pessoas nas ruas da cidade todos os anos e é feita completamente às escuras, apenas com a iluminação de tochas de fogo, o que contribui para a construção do clima do momento.

Entre os participantes da procissão, podemos citar quarenta pessoas vestidas como os soldados que foram enviados para prender Jesus Cristo. São eles que são seguidos pelos fiéis, que acompanham de perto a jornada para a prisão do maior símbolo da Igreja Católica.

Cavalhadas (Pirenópolis — GO)

As cavalhadas nada mais são do que uma tradicional celebração originada em Portugal. Sua origem remonta aos famosos torneios e duelos medievais entre cavalheiros, tão encenados em diversos filmes. No caso das cavalhadas, tudo não passa de uma encenação amigável.

No Centro-Oeste do Brasil, podemos citar a presença das Cavalhadas de Pirenópolis, também localizada no estado de Goiás. Sua introdução ocorreu, é claro, após a chegada dos portugueses ao país. O principal objetivo era introduzir o conceito do Cristianismo aos nativos do local.

Aqui, o ritual dura 3 dias e é considerado uma das celebrações mais importantes da região. Elas estão ligadas à Festa do Divino, festividade que será tema do próximo tópico de nossa conversa. Vamos dar uma olhada?

Festa do Divino (Pirenópolis — GO)

Pirenópolis é, certamente, um ótimo destino para aqueles que adoram uma festa temática regada a muita cultura, cor e beleza. A Festa do Divino Espírito Santo é muito mais do que uma celebração. Ela é um evento que dura 12 dias e é registrada como Patrimônio Cultura Imaterial do Brasil, certificado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).

Apesar de conter elementos religiosos (ela ocorre no período do Pentecostes, 50 dias após a Páscoa), a Festa do Divino é uma verdadeira mistura de manifestações, que vão desde o folclore a pontos completamente distintos da religião. Por isso, é uma festa que agrada aos mais diversos grupos e públicos.

Durante os quase 15 dias de festa, ocorrem folias que percorrem as áreas rurais da cidade, diversas novenas para a celebração de figuras religiosas, a apresentação de grupos folclóricos e típicos da região e as já citadas Cavalhadas, além de outras atrações imperdíveis. Vale muito a pena conferir de perto!

Essas são, é claro, apenas algumas das celebrações importantes do local, que conta, ainda, com festividades, como a festa de São Benedito e muitas outras. Além delas, podemos citar manifestações imperdíveis, como as danças de cururu (do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul), o rasqueado cuiabano e o siriri, figuras marcantes de boa parte das apresentações.

Além disso, podemos destacar outros elementos culturais muito importantes na região, como a culinária. Como sabemos, a gastronomia é uma das melhores formas de expressão de um povo, e as comidas do Centro-Oeste nos contam, por meio de seus pratos, um pouco da história da região.

Outra parte importante da cultura do Centro-Oeste é o trabalho manual. Por todos os lados, ainda é possível ver pessoas praticando o artesanato e tecendo. Por conta disso, as cidades são verdadeiras feirinhas e museus a céu aberto, o que é uma ótima oportunidade de adquirir belas peças exclusivas para presentear os familiares e guardar de lembrança da viagem.

O que levar em consideração na hora de escolher o destino no Centro-Oeste brasileiro?

Afinal, para onde viajar? Com dias — e, claro, dinheiro — contados, é necessário escolher os destinos de viagem com sabedoria, para que a experiência seja aproveitada da melhor maneira possível por todos os membros da família.

Como veremos mais à frente em nossa conversa, o Centro-Oeste é uma região muito rica e repleta de municípios imperdíveis. Com tantas opções, é muito fácil ficar perdido e não saber exatamente por onde começar a escolher o destino ideal para viajar.

Pensando nisso, separamos algumas dicas bacanas que devem ser levadas em consideração na hora da escolha dos lugares que serão visitados e, ao mesmo tempo, para viajar barato. Veja só:

  • priorize destinos geograficamente próximos;
  • defina um orçamento;
  • busque lugares não tão conhecidos;
  • veja como se deslocar entre eles com antecedência;
  • escolha lugares com atrações únicas e diversificadas entre si;
  • pense no gosto de todos que viajarão com você;
  • dê uma olhada nas hospedagens;
  • verifique quais são os principais pontos turísticos;
  • verifique se o local tem infraestrutura para atender às suas necessidades;
  • em caso de viagens com crianças ou idosos, veja se os destinos são adequados para esses grupos.

Embora outros pontos importantes também devam ser levados em consideração, com essas dicas, já é possível começar a escolher os lugares que serão visitados por você e sua família nas próximas férias!

Quais os melhores destinos paradisíacos no Centro-Oeste brasileiro?

Agora que já conhecemos um pouco mais sobre as peculiaridades dessa região tão rica, que tal ficarmos por dentro de algumas das mais belas cidades e destinos do local? Assim, fica muito mais fácil decidir quais passeios não podem ficar de fora de seu planejamento!

Alto do Paraíso (GO)

Localizada na Chapada dos Veadeiros, um dos pontos mais bonitos de todo o Brasil, a cidade de Alto do Paraíso, certamente, faz jus ao seu nome. O município também faz parte da Área de Proteção Ambiental (APA) de Pouso Alto desde o ano de 2001, o que torna seu território protegido e preservado.

Por aqui, é possível encontrar restaurantes, bancos, hotéis e uma infraestrutura de qualidade, pronta para atender o turista da melhor forma possível. Assim, fica muito mais fácil apreciar as diversas belezas do local, que conta com faunas e floras riquíssimas e ambientes completamente estonteantes.

Bonito (MS)

Frequentemente considerada como uma das cidades mais belas do planeta, Bonito é um verdadeiro paraíso na Terra. Esse município é um dos maiores pólos do ecoturismo brasileiro e, aqui, é possível se engajar em diversas atividades e entrar em contato íntimo com a natureza, passando a fazer parte dela.

Perfeita para crianças e adultos, Bonito conta com inúmeras atividades que garantem a diversão de toda a família. Determinados esportes, como o mergulho, o rafting, as trilhas e o boia cross, podem ser realizados por aqui, além da observação de pássaros e da visita a locais únicos, como a famosa Gruta do Lago Azul.

Caldas Novas (GO)

Uma das cidades mais estruturadas do Centro-Oeste, Caldas Novas é também um dos destinos mais badalados da região. Aqui, é possível encontrar toda a infraestrutura necessária para atender a toda a família. Além disso, o município é conhecido por ser a maior estância hidrotermal do planeta.

Em outras palavras, isso quer dizer que, por toda a cidade, brotam águas quentes do chão. Isso garante lindas e confortáveis piscinas naturais, que são um show à parte em meio às belezas do município. Por aqui, existem também vários parques aquáticos, que garantirão a diversão dos visitantes.

    Chapada dos Guimarães (MT)

    Localizado a mais de 800 metros de altitude, o município de Chapada dos Guimarães já foi considerado como o maior do mundo. Hoje em dia, após seu desmembramento em várias pequenas cidades, ele perdeu esse título, mas mantém suas belezas intactas.

    Com o clima bastante ameno durante o dia e mais frio à noite, seu principal ponto turístico é o Parque da Chapada dos Guimarães. Essa região conta com imensos paredões rochosos, mirantes, cachoeiras e outras estruturas que tornam a paisagem daqui impossível de ser esquecida.

    Chapada Imperial (DF)

    Se você aprecia a beleza de cachoeiras, a Chapada Imperial, localizada no Distrito Federal brasileiro, é o local certo para você. Aqui, estão mais de 30 exemplares belíssimos, em uma área de milhares de hectares repleta de vida selvagem preservada.

    As trilhas feitas pelo local são inesquecíveis e percorrem, além das cachoeiras, mirantes e outros lugares especiais. As mais leves são muito bacanas para crianças a partir de 3 anos de idade, enquanto as mais longas só podem ser feitas por pessoas mais experientes e com bom condicionamento físico.

    Chapada dos Veadeiros (GO)

    A última chapada (área elevada com topo relativamente plano) de nossa lista é, sem dúvidas, uma das mais conhecidas do Brasil: a Chapada dos Veadeiros. Ela é um parque ecológico altamente preservado e tombado como Patrimônio Mundial pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO).

    Conhecida também como Berço das Águas (por conta de suas mais de 2 mil cachoeiras catalogadas no território), a Chapada conta, ainda, com águas termais, cânions, mirantes e o famoso Vale da Lua, região muito semelhante ao solo lunar que atrai milhares de turistas todos os anos.

    Formosa (GO)

    A cidade de Formosa está localizada em uma área privilegiada, cercada por algumas das mais importantes bacias hidrográficas do Brasil. Por conta disso, é repleta de cachoeiras incríveis em todo o seu território, contando, inclusive, com destinos acessíveis que podem ser visitados por idosos, crianças e pessoas com necessidades especiais (como os cadeirantes).

    Além disso, o lugar conta com diversas cavernas, sendo uma ótima opção para os amantes da espeleologia. De modo geral, podemos dizer que Formosa é o local ideal para quem gosta de aventura, mas sem abrir mão do charme e da tranquilidade característicos das cidadezinhas do interior.

    Niquelândia (GO)

    Niquelândia é, atualmente, o maior município do estado de Goiás em extensão territorial. Seu nome já nos dá uma dica importante sobre a sua principal atividade econômica, a extração de níquel, além de outros minérios importantes.

    Extremamente bem preservada, a cidade conta com ricas fauna e flora, que possibilitam que o turista fique bem próximo da natureza. Além disso, é possível conhecer a história do local visitando as ruínas de Tupiraçaba e pontos turísticos incríveis, como a Lagoa Azul, com grande profundidade e águas cristalinas.

    Nobres (MT)

    Embora, infelizmente, não muito conhecida, a cidade de Nobres é uma das mais bonitas de toda a região Centro-Oeste brasileira. Uma das atrações imperdíveis do local é a visitação ao Aquário Encantado, região onde, com a flutuação, é possível observar a fauna do local. Crianças são super bem-vindas nesse passeio!

    Além disso, é possível fazer trilhas, tirolesa, boia cross e visitar diversas cavernas super acessíveis. A Lagoa das Araras é outro ponto muito interessante, por ser um pântano localizado em meio ao cerrado brasileiro.

    Pirenópolis (GO)

    Está lembrado de Pirenópolis? Essa cidade já foi mencionada em nossa conversa e é a responsável por algumas das celebrações culturais mais importantes de toda a região, que são, inclusive, consideradas como patrimônio histórico de nossa nação. Só com isso, já é possível entender que esse é o destino ideal para quem gosta de festas, músicas e muita cultura.

    Por isso, o Centro Histórico da cidade é um dos pontos turísticos mais visitados. No entanto, a natureza (com lindas cachoeiras e serras) também faz parte do local, além dos esportes radicais, que incluem caminhadas, ciclismo, arvorismo, montanhismo, rapel e tirolesa.

    Cáceres (MT)

    Famosa por ser um importante polo da pesca esportiva, Cáceres oferece muitas atrações além dessa. Com uma grande variedade de rios (Paraguai, Jauru, Cabaçal e Sepotuba) cortando o seu território, esse município é excelente para esportes que utilizam as águas e também para a observação de pássaros e outros animais selvagens.

    Seu Centro Histórico é riquíssimo e a vida noturna por aqui é muito ativa, com bares e casas noturnas ao redor do local. Ainda é possível observar as belezas arquitetônicas da cidade, como a Catedral de São Luiz, construída inteiramente em estilo gótico.

    Barra do Garças (MT)

    Banhada pelo Rio Araguaia, a cidade de Barra do Garças é uma bela estância ecoturística do estado de Mato Grosso. Seu clima conta com duas estações bem definidas e não tem grandes oscilações de temperatura durante as épocas do ano.

    Aqui, estão o Parque Nacional da Serra Azul e o Parque do Roncador, criados com o objetivo de proteger e preservar a natureza dos locais. Ainda é possível fazer trilhas de diversas dificuldades, visitar diversas cachoeiras, conferir atrações divertidas, como toboáguas e piscinas termais, e explorar muitas grutas e cavernas.

    Como programar minha viagem?

    planejamento de uma viagem é crucial para o seu sucesso. A programação nos permite evitar erros e preparar-nos para pequenos imprevistos, garantindo férias muito mais tranquilas, seguras e fáceis de serem aproveitadas.

    De modo geral, é possível citar as seguintes dicas para um planejamento completo e bem-feito:

    • defina o orçamento;
    • pesquise as passagens aéreas;
    • compre as passagens com antecedência;
    • defina os destinos;
    • trace rotas;
    • escolha os roteiros;
    • anote os principais pontos turísticos;
    • anote telefones e informações importantes, como linhas de ônibus ou números de voos;
    • escolha os meios de transporte utilizados durante a viagem;
    • prepare as malas com apenas o necessário;
    • tente comprar passagens aéreas com milhas;
    • verifique os documentos necessários;
    • cuide de sua saúde com antecedência, fazendo check-ups e tomando as vacinas que faltam.

    Seguindo essas dicas, programar as férias se torna menos difícil. Nesse momento, é importante ter organização e colocar tudo na ponta do lápis. E lembre-se: sem pressa! Com calma e tranquilidade, é possível deixar tudo certinho e evitar problemas no futuro.

    Dicas de viagem

    Estamos quase chegando ao fim de nosso bate-papo. Por fim, gostaríamos de fornecer algumas dicas que, embora simples e práticas, podem facilitar a sua vida durante seus passeios e evitar imprevistos indesejáveis. Elas são:

    • leve sempre lanchinhos naturais e biodegradáveis, como frutas (nada de lixo!);
    • não deixe de levar uma garrafa de água com você (a desidratação causa muitos problemas e pode estragar seus passeios);
    • prepare uma mala enxuta e não exagere nos itens;
    • deixe documentos importantes sempre à mão;
    • leve dinheiro em espécie (nem todos os estabelecimentos aceitam cartões);
    • adquira uma câmera à prova d’água;
    • verifique possíveis taxas de segurança ambiental;
    • observe se os passeios que envolvem esportes necessitam de experiência prévia;
    • anote horários de ônibus, linhas e outros pontos importantes para não ficar na mão;
    • não esqueça do repelente, do protetor solar e das roupas confortáveis.

    E aí, gostou das razões para viajar para o Centro-Oeste brasileiro? Fugir um pouco do comum e ousar em suas viagens é uma ótima maneira de conhecer outras regiões de nosso país, entrando, cada vez mais, em contato com a nossa rica história e a grande diversidade cultural que temos por aqui!

    Deixe um Comentário