Saiba o que é translado entre aeroportos e como eles funcionam

Sem tempo para ler o artigo? É só clicar no play para poder ouvir o conteúdo! 😉

Você já teve que fazer uso de algum translado entre aeroportos? Sabemos que em algumas cidades que têm mais de um aeroporto, como Belo Horizonte, São Paulo e Rio de Janeiro, pode ocorrer a necessidade de troca de aeroporto, dependendo do voo em que o passageiro está viajando.

Sabemos também que ainda existem muitas dúvidas e confusões a respeito do translado entre aeroportos. Por isso, vamos te explicar agora como funciona este processo em alguns dos aeroportos mais movimentados do Brasil. Continue lendo! 😉 

O que significa translado entre aeroportos? 

O  translado entre aeroportos pode acontecer quando você desembarca em um aeroporto e precisa pegar seu próximo voo em outro aeroporto na mesma cidade. Existem algumas companhias aéreas que oferecem este serviço gratuitamente e outras que cobram uma taxa para isso. 

Principais exemplos de translado entre aeroportos

Belo Horizonte

Em Belo Horizonte existem dois aeroportos: o Aeroporto Carlos Drummond de Andrade, mais conhecido como Aeroporto da Pampulha (PLU) e o Aeroporto Tancredo Neves, conhecido como Aeroporto de Confins (CNF).

O aeroporto da Pampulha geralmente recebe voos regionais em aeronaves pequenas, deixando o restante do fluxo de grandes aeronaves e voos nacionais e internacionais para o Aeroporto de Confins. A distância entre os dois é de aproximadamente 33 Km e as companhias aéreas não oferecem um ônibus para fazer o transporte entre os dois aeroportos, ficando esta função a cargo dos ônibus da Conexão Aeroporto. Mas, não fique com receio: o ônibus funciona em vários horários, com preço em conta e viaja em faixa exclusiva, evitando assim um possível trânsito. 

São Paulo

Na região metropolitana de São Paulo têm três aeroportos: Congonhas (CGH), Guarulhos (Aeroporto de Cumbica – GUA) e Viracopos (VCP), na cidade de Campinas. Diferente dos aeroportos em Belo Horizonte, as companhias aéreas LATAM, Gol e Azul oferecem o serviço de ônibus para transladar entre os aeroportos.

No trajeto entre Guarulhos e Congonhas, a LATAM e a GOL fazem o translado gratuitamente, mas não se responsabilizam por atrasos que possam acontecer com este transporte terrestre. É importante verificar os horários de saída dos ônibus nos guichês das respectivas companhias aéreas. Já no trajeto entre Congonhas e Viracopos apenas a Azul oferece o serviço de ônibus, atente-se aos horários de saída do aeroporto.

O trajeto entre Viracopos e Guarulhos não tem ônibus disponível pelas companhias aéreas e o melhor jeito de fazer este trajeto é utilizando aplicativos de transportes alternativos ou de táxi (mas é importante informar que, neste caso, o valor fica entre R$450 a R$500, bem salgado para os viajantes). 

Rio de Janeiro

No Rio de Janeiro, os aeroportos principais são o de Santos Dumont (SDU) e Galeão – Tom Jobim (GIG). Os dois aeroportos ficam distantes aproximadamente 18Km e para este trajeto não tem ônibus disponibilizado pelas companhias aéreas.

A maneira mais fácil de ir de um aeroporto ao outro é pelo ônibus executivo, que os cariocas chamam carinhosamente de Frescão (por causa do ar condicionado). O trajeto é relativamente rápido e o valor é em conta.

Se você tiver mais tempo e quiser conhecer os transportes do Rio, é possível também fazer a dobradinha metrô e BRT. Esta opção dá mais trabalho, mas é mais barata ainda que o Frescão. De táxi você pode ir também, pagando mais ou menos R$60 a R$100. Se você precisa chegar mais rápido, pegar um transporte pelo aplicativo pode ser um melhor negócio. Fica em torno de R$40 e você chega em mais ou menos 1 hora. 

Agora que você já sabe mais um pouco sobre o que é e como funcionam os transportes entre aeroportos, pode se tranquilizar na hora da sua viagem. Fique sempre com a gente para saber muito mais sobre viagens! 

Deixe um Comentário