O que fazer em Tóquio, a cidade da tecnologia

Neste artigo, vamos falar um pouco sobre o que fazer em Tóquio. Trouxemos informações essenciais para a sua viagem, como dicas de restaurantes e hotéis, além dos bairros e pontos turísticos que você não pode deixar de visitar.

Com a chegada das Olimpíadas, a cidade está atraindo as atenções do mundo inteiro. Indo muito além da programação esportiva, Tóquio é tudo e mais um pouco: contemporânea, moderna, colorida, vibrante, moderna e muito cosmopolita.

Essa megalópole, que é o lar de 13,4 milhões de pessoas e tem uma cultura muito rica. A capital do Japão mescla antigas tradições às mais modernas e avançadas tecnologias. É o verdadeiro encontro do passado com o futuro.

Antes de tudo… Um pouco mais sobre Tóquio

vista de cima da cidade de tóquio

Bryle Wilsmore

A capital do Japão está localizada em Honshu, maior ilha do arquipélago que forma o país. A região metropolitana conta 37 milhões de pessoas, o que faz de Tóquio a área urbana mais populosa do mundo.

É, também, o centro político, cultural, econômico e educacional do país. Ela conta com 23 bairros e 26 municípios adicionais em sua região. A cidade carrega uma história de superação depois de vários episódios de destruição por fenômenos naturais e guerras, principalmente a II Guerra Mundial. 

As Olimpíadas acontecem pela segunda vez em Tóquio, sendo a primeira edição em 1964. Para os jogos de 2020, a cidade decidiu demolir o histórico Estádio Olímpico de 1964, dando lugar a um novo, maior e mais moderno.

E não para por aí! Entre as mudanças na infraestrutura está a transposição de parte da via expressa, construída para os jogos de 1964. A pista, com seus 38 km de extensão, corta a capital e passa por cima até da ponte Nihonbashi, importante marco histórico da cidade construído no século 17. Agora, com parte da via expressa subterrânea, a ponte secular voltará a ver a luz do sol depois de 57 anos.

Mas nem tudo é transformação, afinal o Japão sabe mesclar bem passado, presente e futuro, não é mesmo? Dos 41 locais de competição, 6 são da edição de 1964. 

É o caso do Estádio Nacional Yoyogi, o Ginásio Metropolitano de Tóquio e o Budokan, considerado um templo das artes marciais e cujos traços arquitetônicos já fazem parte da paisagem da capital japonesa.

Quando ir a Tóquio?

Tanto o inverno quanto o verão costumam ser bastante rigorosos em Tóquio, seja para o frio ou para o calor. A primavera e o outono costumam ter temperaturas mais agradáveis para quem vai a passeio.

Veja agora: Viagens de inverno: 16 destinos que você precisa conhecer

Uma das épocas mais procuradas pelos turistas é na primavera, entre o fim de março e o início de abril, quando a natureza presenteia os visitantes com a floração das famosas cerejeiras.

O que fazer em Tóquio?

A capital japonesa é uma das que mais recebem turistas no mundo – em 2018, Tóquio recebeu mais de 14,2 milhões de turistas. Sabendo disso, a cidade está mais do que preparada para recepcionar a todos, oferecendo as mais variadas opções de lazer.

Com uma quantidade enorme de atrações turísticas, decidir o que fazer em Tóquio pode se tornar uma tarefa difícil. Por isso, é importante fazer um bom planejamento antes da viagem.

Gastronomia

Porção de sushi decorada sobre mesa de madeira.

A culinária japonesa caiu no gosto dos brasileiros há algum tempo e, ao pisar em Tóquio, você vai perceber rapidamente que os japoneses são apaixonados por boa comida. 

Tempurá, yakisoba, peixes frescos, lámen e sushi estão entre alguns dos pratos mais procurados na cidade. Em qualquer região,  é possível encontrar as mais variadas opções que vão das receitas mais tradicionais às mais ousadas.

A boa gastronomia asiática é tão valorizada que há cerca de 200 restaurantes que receberam as tão cobiçadas estrelas Michelin. Para os bolsos mais modestos, também dá para comer bem sem gastar tanto. 

Há opções de restaurantes, postos de rua, fast foods e até mesmo as vending machines. Um fato curioso sobre Tóquio é que ela é a cidade com mais vending machines do mundo, com uma média de uma máquina a cada 23 pessoas! 

Mulher asiática usando máquina de venda automática.

Apesar de ser mais comum encontrar bebidas nas vending machines, algumas também oferecem frutas cortadas, condimentos e até mesmo refeições completas, como porções de lámen, a tradicional sopa de macarrão japonesa.

Principais pontos turísticos

Tóquio é perfeita para quem curte bater perna. A melhor forma de ver a cidade é caminhando mesmo. Confira algumas das atrações turísticas imperdíveis que devem estar no seu roteiro!

Torres de Tóquio: Tokyo Tower e Tokyo Skytree

Tokyo Tower

As torres de Tóquio são muito populares. A Tokyo Tower foi construída após a II Guerra Mundial e foi inspirada na Torre Eiffel. Ela tem 333 metros de altura e é a segunda mais alta da cidade.

Leia também: Pontos turísticos mais famosos do mundo. Arrume as malas e embarque nesse sonho!

Tokyo Skytree

Já a Tokyo Skytree surpreende pela imponência: com 634 metros de altura, oferece uma vista arrebatadora de Tóquio. Além da paisagem urbana da cidade, é possível ver até mesmo o Monte Fuji nos dias mais limpos.

Palácio Imperial de Tóquio

Palácio Imperial de Tóquio

O Palácio Imperial de Tóquio é a residência oficial do imperador japonês. Apesar de não ser possível visitar o palácio em si, vale a pena conhecer os jardins que cercam a construção. 

O Jardim Oriental, localizado na parte leste do palácio, ocupa uma área de 210.000 mil m², com muitas variedades de árvores, plantas, flores e muito mais.

Mercado de Tsukiji

mercado de tsukiji

Ruben Gil

Maior mercado de peixes do mundo, é o ponto de venda de peixes e frutos do mar para os moradores e para os restaurantes. Há uma variedade incrível de peixes, frutos do mar, ostras, camarões, lulas, polvos e tudo mais que você possa imaginar.

Na parte externa do mercado de Tsukiji, aproveite para explorar as várias barraquinhas e restaurantes que vendem frutas, verduras, presentes, flores e refeições deliciosas, como tempurá ou lámen.

Festival da Primavera

Festival da Primavera

Entre março e abril, Tóquio fica ainda mais colorida. Isso acontece por causa da tão conhecida floração das cerejeiras, localizadas à beira do canal do bairro de Nakameguro.

Os visitantes podem desfrutar a vista de quase 4 km forrados de cerejeiras com suas belas flores cor-de-rosa. O Parque Ueno também é um dos pontos para curtir o festival.

Santuário Meiji

fachada do santuário meiji no japão

Santi Mendiola

O santuário Meiji é um popular templo xintoísta localizado no bairro de Harajuku. Fundado em 1920, foi completamente destruído pelas bombas durante o período da II Guerra Mundial, mas reconstruído em 1958 por meio de diversas doações.

Ao entrar no Santuário Meiji, parece que você nem está em Tóquio. É um local cheio de tranquilidade e silêncio, mesmo estando no meio de uma das maiores cidades do planeta.

Templo Sensoji

Templo Sensoji

Construído no ano de 628 no distrito de Asakusa, o templo Sensoji é o mais antigo de Tóquio, sobrevivendo até mesmo ao terremoto de 1923. É no templo Sensoji que acontecem as principais celebrações religiosas de Tóquio.

Santuário Nezu

santuário nezu em tóquio

Veronica Paz

Construído em 1707, o santuário Nezu é considerado uma das jóias do Japão. Com pavilhões amplos, lagos com carpas e pontes, o local é um ponto de paz e sossego no meio de Tóquio. Na Primavera, Nezu recebe o Festival das Azaleias. 

Tokyo Disney

Fonte com o globo do planeta terra naDisney Tokyo

Primeiro parque da Disney construído fora de território norte-americano, a Disney de Tóquio encanta seus visitantes pelas características únicas que só poderiam ser encontradas na capital japonesa.

Além das atrações tradicionais dos parques da Disney, como o castelo da Cinderella e o show de fogos de artifício, o parque é dividido por ambientes, como a área dedicada ao velho oeste, a parte de aventuras e a divisão cheia de tecnologia.

Se pretende visitar a Tokyo Disney, prepare-se para passar o dia por lá. O parque conta com muitas opções de alimentação e pontos de hidratação.

Parque Ueno

parque ueno em tóquio

Hurasima

É conhecido por ser um dos primeiros parques públicos fundados no Japão, em 1973. Em sua estrutura, os visitantes podem visitar um zoológico, o Museu Nacional de Tóquio, o Museu de Ciência Natural e o Museu Metropolitano de Arte de Tóquio.

Além disso, quem visita o Parque Ueno durante a primavera também pode desfrutar a beleza das cerejeiras floridas que lotam diversas partes do parque.

Leia também: Dicas de viagem para quem ama museus

Museu Nacional de Tóquio e Edo-Tokyo

Museu Nacional de Tóquio

O Museu Nacional de Tóquio é o mais antigo e o maior do Japão. Composto por 5 edifícios e jardins, a coleção conta com diversas peças de origem japonesa e também de outras culturas asiáticas.

Outro museu que vale a visita é o Edo-Tokyo. Lá, os turistas se surpreenderão com uma forma diferente de contar a história: estão expostas maquetes, réplicas e peças originais que remontam o final do século XVI até a revolução industrial da cidade.

Bairros de Tóquio que você precisa conhecer

ruas de tóquio à noite

ariel martini

Os bairros de Tóquio são, por si só, uma atração à parte. Se você não sabe o que fazer em Tóquio, que tal começar por conhecer os bairros mais interessantes da cidade?

Shinjuku: um dos bairros mais animados e cosmopolitas de Tóquio, Shinjuku é uma personalização perfeita da cidade. A região concentra milhares de placas neon, bares, restaurantes e muito agito.

Shibuya: é o bairro das tendências. São inúmeros shoppings, lojas e 24 horas de movimento, todos os dias. Em Shibuya está localizado o cruzamento de Hachiko, com 5 faixas de pedestre sincronizadas, o que o garante o título de cruzamento mais transitado do mundo.

O bairro também é famoso pela estátua de Hachiko, erguida para celebrar a fidelidade do cãozinho que, durante 10 anos, ia até a estação de metrô para esperar o retorno de seu dono, que havia falecido em 1925.

Harajuku: conhecido como o bairro mais fashion de Tóquio, Harajuku é um prato cheio para os fãs de cultura geek. É lá que se encontram os cosplayers, pessoas que se fantasiam de suas referências favoritas de livros, animes, mangás e filmes.

Asakusa: este é um dos bairros mais tradicionais de Tóquio, onde a história milenar da cidade ganha espaço. Um dos principais atrativos deste bairro é o templo Sensoji, o mais antigo de Tóquio.

Ginza: um dos bairros mais modernos de Tóquio. Ginza é comparado com a Quinta Avenida de Nova York. Há centenas de arranha-céus e prédios modernos, além de lojas de alto padrão, que fazem de Ginza uma das regiões mais caras de Tóquio.

Akihabara: se você está a fim de trocar todos os seus eletrônicos, visite este bairro. Ele é sinônimo de tecnologia, com centenas de shoppings e lojinhas de rua com tudo que há de mais moderno e avançado quando se fala de computadores, smartphones, fones de ouvido e tudo que você possa imaginar.

Roppongi: é onde Tóquio se encontra com o resto do mundo. Um dos bairros mais procurados por estrangeiros expatriados, tem forte influência ocidental, e isso pode ser percebido nos bares e restaurantes.

Roppongi também é uma referência para quem busca agito. Cheia de bares e casas noturnas, o bairro tem as opções de estilo mais variadas para quem quer se divertir e dançar a noite inteira.

Hospedagem

imagem de cama e criado-mudo em quarto de hotel

Independentemente do bairro que você escolher, Tóquio tem opções de hospedagem que cabem em todos os bolsos. Além disso, a imensa malha de trens e metrôs faz com que seja muito fácil chegar a qualquer ponto da cidade.

Os bairros de Tóquio com mais ofertas de hotel para turistas que visitam a cidade a passeio são Shinjuku e Ginza. Mas você pode escolher onde se hospedar de acordo com o tipo de roteiro que pretende fazer – se preferir mais agito, ficar em Shibuya pode ser mais prático.

Além dos hotéis, também é possível encontrar diversos albergues e hostels espalhados pela cidade, o que pode deixar a viagem ainda mais econômica.

Transporte

metrô de tóquio

Antonio Tajuelo

Em sua viagem, esqueça táxi ou aluguel de carro, pois são os metrôs e os trens que vão te levar para qualquer lugar. 

Tóquio possui 13 linhas de metrô e mais de 300 estações que conectam toda a região metropolitana da cidade. Também há uma enorme linha de trens metropolitanos, fazendo de Tóquio uma das cidades com um dos melhores sistemas metroviários do mundo.

A primeira coisa a fazer é comprar o cartão do metrô, vendido em qualquer estação. E, com os aplicativos Tokyo Metro Subway ou Tokyo Subway Navigation, você conseguirá planejar as rotas de sua viagem com muito mais facilidade.

A tarifa no metrô varia de acordo com o horário e a distância. A viagem sai mais cara no horário de pico, entre 7h e 9h e 17h e 19h. O custo médio do trecho é de 250 ienes (aproximadamente R$12), e é possível fazer uma simulação da sua viagem para saber o valor correto que será cobrado.

Já sabe o que fazer em Tóquio? Hora de calcular as despesas

Apesar de não ser um destino muito barato, é possível fazer uma boa viagem para Tóquio sem gastar tanto. A cotação atual de 1 real equivale a aproximadamente 21 ienes. 

É possível fazer uma viagem confortável de 15 dias gastando entre R$10 mil e R$13 mil, já considerando valores de passagem, hospedagem, alimentação, transporte, passeios e contratação de guias turísticos. Fazendo um bom planejamento, sobra dinheiro até para fazer umas comprinhas.

Mas lembre-se: os custos podem variar muito de acordo com o seu perfil de viajante. Ao optar por padrões elevados de hotéis, restaurantes e passeios, a viagem poderá sair mais cara do que o esperado.

E, já que estamos falando de economia, no site da MaxMilhas, você encontra diversas passagens aéreas baratas que, com certeza, vão te ajudar a minimizar gastos. Conte conosco para fazer uma viagem fabulosa e com menos gastos!

Deixe um Comentário