O que fazer se minha bagagem for danificada?

Mesmo em uma viagem para relaxar, dores de cabeça podem acontecer. Por isso, saiba o que você deve fazer se sua bagagem for danificada no voo.

Entre idas e vindas nos mais diferentes aeroportos – sejam internacionais ou nacionais -, lá estão as bagagens de milhares de passageiros. A triagem é padrão em qualquer canto do mundo: você a despacha, ela passa pelas verificações de segurança e, então, você só a vê de novo na esteira do desembarque.

É aí que às vezes surge uma surpresa desagradável: a sua bagagem foi danificada. Os motivos nem sempre ficam claros, mas uma coisa é certa: você tem direito de reclamar e pode ter o conserto da avaria bancado pela companhia. 

Quer saber como fazer uma petição para os danos na sua mala e por onde começar? Então vem com a gente que vamos te explicar neste texto! 

Percebi uma avaria na minha mala: e agora? 

O primeiro passo para evitar problemas é justamente a precaução. Antes de viajar, tire foto de cada detalhe da sua mala: rodinhas, estrutura, tecido e também do conteúdo… Estes detalhes podem servir de provas caso haja resistência da companhia aérea para verificar as avarias ou furtos. 

Mas aí você acabou de pousar no aeroporto e foi direto para a sala de desembarque. Enquanto as malas vão rodando na esteira, você vê a que te pertence e verifica que há um dano – ou até uma violação da bagagem. O que fazer neste momento? 

Aproveite que você já está na área de desembarque e procure um representante da companhia aérea que viajou. Comunique para ele sobre os danos que percebeu e solicite a realização de um protesto. 

AZUL: como proceder com bagagem danificada

A AZUL solicita que os passageiros com bagagens danificadas façam o protesto imediatamente após o voo. Em voos domésticos, o retorno da empresa é em 7 dias. Para internacionais, são 21. A companhia também coloca um teto máximo de restituição para os passageiros, no valor de R$ 1.131,00. O depósito é feito em até 7 dias após o envio dos dados bancários.

GOL: como informar sobre mala danificada

A GOL pede que o passageiro leve a sua mala danificada ao guichê da companhia, de preferência logo após o desembarque. A própria companhia vai conferir sobre a avaria para determinar seu conserto ou reposição.

LATAM: procedimentos sobre bagagem danificada

Assim como as demais companhias, a LATAM solicita que o passageiro faça a solicitação de avaria de bagagem após o desembarque. Entretanto, ela também tem um canal de Whatsapp para quem perceber o dano da mala depois, no prazo de até 7 dias da viagem.

O que é o protesto?

O protesto é uma espécie de petição para registrar os danos na sua bagagem, feitos por escrito em um formulário disponibilizado pela própria empresa. Nele, que é denominado de Registro de Irregularidade de Bagagem (RIB), ficam registrados o que e onde foi danificado para que a empresa possa fazer o orçamento ou verificar se é melhor a aquisição de uma nova bagagem. 

Caso você perceba o dano ou o furto depois de sair do aeroporto, você tem sete dias para fazer a reclamação no guichê da companhia aérea. Este prazo é definido pela ANAC e, depois de expirado, não é possível fazer a reclamação.

Quanto tempo a companhia tem para reparar minha bagagem danificada?

A partir da data de sua petição, a companhia aérea tem mais sete dias para reparar a mala danificada ou para te dar outra que seja equivalente. Dependendo do tamanho do dano, é possível que a empresa te empreste uma mala para você transportar seus itens.

Caso a companhia não proceda da forma correta, é recomendado que você abra uma solicitação direto na ANAC para que a tratativa seja feita corretamente. Você precisará do número do seu voo, localizador e suas informações pessoais.

Agora você já está preparado para qualquer situação – até mesmo as dores de cabeça. Compartilhe este conteúdo com seus amigos nas redes sociais! 

Deixe um Comentário