São Paulo

icon-desk-star@2x Created with Sketch. O que fazer
icon-desk-calendar@2x Created with Sketch. Quando ir
icon-desk-talher@2x Created with Sketch. Onde comer
icon-desk-cama@2x Created with Sketch. Hospedagem
icon-desk-star@2x Created with Sketch. Noite em SP

Entre seus arranha-céus, a maior cidade da América Latina tem motivos de sobra para encantar seus turistas. Conheça mais sobre a cidade que nunca dorme neste Guia de São Paulo!

Qual é a cara de São Paulo? Essa é, sem dúvidas, a pergunta que vale um milhão de reais. É impossível definir um paulistano de uma forma só: a maior cidade da América Latina é uma fusão de rostos, culturas e jeitos que, ao mesmo tempo, a transformam em um lugar único.

Esse mix cultural traz atrações diversas e apaixonantes, que vão de museus e avenidas históricas a parques que disputam espaço entre os prédios. Por isso, você não pode deixar de visitar essa cidade para lá de cosmopolita! Confira o que há de melhor para fazer na cidade neste guia de São Paulo!

O que dizer de São Paulo

vista de longe de São Paulo

A terra da garoa é quase tão antiga quanto o país. Fundada em 25 de janeiro de 1554, São Paulo foi criada a partir de um colégio jesuíta que ficava entre os rios Anhangabaú e o Tamanduateí. 

Famosa por ter sido palco do grito de “independência ou morte” de Dom Pedro I, a cidade foi crescendo até se tornar a capital paulista e, eventualmente, uma metrópole nacional.

Com seu ar cosmopolita e seu céu de pedra, a cidade é destino de muitos brasileiros que sonham em mudar de vida e de turistas que se encantam com as diversas atrações e com a cultura exótica de São Paulo.  

Qual a melhor época do ano para visitar a cidade?

imagem das águas e fontes do parque Ibirapuera em SP

Não sabe quando ir a São Paulo? Pois saiba que a capital é um destino perfeito em qualquer estação do ano. Mas isso não quer dizer que você não precise se preparar.

No inverno faz frio, venta bastante e os arranha-céus bloqueiam o sol, então é melhor você levar na mala roupas inverno reforçadas. Já no verão, o calor é mais intenso. Entretanto, prepare-se para as chuvas, porque depois de altas temperaturas, ela sempre vem!  

Quanto custa viajar para São Paulo

São Paulo no fim de tarde

O valor de uma viagem à capital paulista varia conforme o seu estilo de viagem. Para quem curte um mochilão, viajar para a capital não é tão caro e você pode encontrar uma fonte de renda fácil, seja como freelancer nos bares ou vendendo artesanato na Avenida Paulista.

Agora, se você curte uma vibe mais luxuosa, prepare-se para gastar bem! São Paulo é conhecida pelos hotéis 5 estrelas e restaurantes chiques.

Por outro lado, se você gosta de um certo luxo, mas prefere não gastar muito, o destino é mais em conta do que viajar para o nordeste do Brasil, por exemplo. 

Que tal já começar economizando nas passagens para São Paulo?

Como chegar à capital?

mapa mostrando São Paulo, SAntos, Curitiba e outras cidades

Por ser a maior cidade brasileira, chegar na capital paulista não é difícil. Os aeroportos são cheios de voos para São Paulo. Existem ônibus em vários horários e as estradas também se interligam. Por isso, seja qual for sua escolha para chegar na cidade, saiba que você conseguirá com facilidade.

Por exemplo, se você prefere ir de avião, o Aeroporto de Congonhas (CGH), é localizado dentro da cidade (8km do centro) e é a rota perfeita para voos domésticos. 

Já o Aeroporto Internacional de Guarulhos (GRU), que é o maior e mais completo do estado, está localizado na cidade de Guarulhos e fica a 27km de São Paulo. Nele, a maior parte dos voos são internacionais e existem ônibus exclusivos das companhias aéreas que levam os passageiros de GRU A CGH. 

Se você escolher ir de ônibus, existem 3 pontos de chegada: o Terminal Rodoviário do Tietê, o  Terminal Rodoviário da Barra Funda e o Terminal Rodoviário de Jabaquara. Lembrando que os 3 possuem ligação direta com o metrô.

Agora, se você preferir ir a São Paulo de carro, existem 10 grandes rodovias que passam pela capital! As principais são: Ayrton Senna, Anchieta, Dutra, Fernão Dias, Anhanguera, Bandeirantes e Imigrantes. Para não atrasar sua viagem, você deve considerar os congestionamentos, o valor dos pedágios e o rodízio de carros em vigor em São Paulo.

Onde se hospedar na capital paulista?

prédios de São Paulo

Como a cidade de São Paulo é imensa, escolher bem e com antecedência a hospedagem vale a pena. Você deve levar em consideração o preço, a localização, o transporte e vários outros fatores.

Separamos os melhores bairros para se hospedar, confira:

  • Avenida Paulista: ficar em algum hotel ou hostel na principal via da cidade, é maravilhoso! Você estará perto de tudo. Leve em consideração hospedagens próximas à Consolação e ao MASP (Museu de Arte de São Paulo).

  • Jardins: esse é um dos bairros mais chiques em São Paulo, e se hospedar lá é uma excelente opção. O bairro fica bem próximo da avenida Paulista, porém o custo-benefício é um pouco maior.  

  • Pinheiros, Vila Mariana e Vila Madalena: esses 3 bairros também são ótimas opções para se hospedar. Um pouco mais afastados do centro, são bairros tranquilos que oferecem hospedagem com custo-benefício em conta, sem deixar o luxo de fora. Todos possuem linhas de metrô que te levam para qualquer lugar na capital.

Confira os pacotes de passagem + hotel em São Paulo da MaxMilhas

O que fazer em São Paulo?

São Paulo é a definição perfeita de megalópole, com infinitas possibilidades de atividades. A grande oferta de atrativos oferecidos vai exigir que você sempre volte algum dia. A cidade começa na sua avenida mais famosa: a Avenida Paulista. Palco dos principais protestos que acontecem no Brasil. É nela que estão as principais empresas nacionais e um dos pontos mais famosos da cidade: o Museu de Arte de São Paulo, ou MASP. Também é por lá que acontece a maior Parada LGBT do mundo. Mas, a Paulista é apenas o começo, abaixo separamos os principais pontos turísticos para você escolher qual te agrada e já começar a planejar essa viagem!

Mercado Municipal

Lar do famoso (e gigante!) pão com mortadela, o “Mercadão” é cheio de experiências gastronômicas. Localizado no centro histórico de São Paulo, você encontra - além do sanduíche - pastéis, frutas, hortaliças e até lembrancinhas para trazer de sua viagem.

Parque Ibirapuera 

Quem disse que São Paulo só tem arranha-céu está muito enganado. O Parque Ibirapuera é um respiro de verde no meio do mar de concreto. Além do espaço ecológico, aqui você encontra museus, esculturas e uma ótima oportunidade de fazer um piquenique ou um esporte bem no meio da cidade.

Bairro Liberdade

O continente asiático está muito mais próximo de nós do que pensamos. Tudo isso graças ao bairro Liberdade, local de Sampa que concentra o maior número de descendentes de japoneses que vieram morar na cidade no século XX. Hoje, o local também é moradia de chineses e coreanos. 

Vila Madalena

A região boêmia da Vila Madalena é um prato cheio para quem não quer dormir cedo. Repleto de bares, restaurantes e boates, o local conta com várias opções de estabelecimentos e variedades gastronômicas. Não deixe de aproveitar o seu chopp com os paulistanos da noite e de ver os grafites do Beco do Batman pela manhã.

MASP

O cartão postal de São Paulo é aqui! Cravado no coração da Avenida Paulista, o MASP é um museu que traz grandes exposições e reconhecido como ponto de partida das principais manifestações que ocorrem em seu vão. Nos domingos, o local vira uma área ampla de convivência dos moradores.

Onde comer em São Paulo

 

Na capital existem cerca de 15 mil restaurantes, 4.400 pizzarias, 19 mil bares, 240 mil lojas, 80 shoppings, 59 ruas de comércio e cerca de 550 espaços culturais. 

Ou seja, não faltam opções de locais para comer! Por isso, a pergunta certa não é onde comer na capital paulista, mas sim “o que comer em São Paulo?”. Assim, fica mais fácil encontrar os lugares perfeitos para você. 

Por exemplo, se você quer ter uma experiência gastronômica num dos restaurantes mais famosos do país, vá ao DOM, do chef Alex Atala, que é considerado um dos melhores restaurantes do mundo. 

Para quem busca lanches, tem o Mercado Municipal com seu pão com mortadela ou pernil, e o Ponto Chic com o bauru centenário.  Vale experimentar também o Pastel da Maria, no Bairro da Liberdade e o pastel da Feira do Pacaembu. 

Não podemos deixar de falar no pão na chapa que você pode encontrar no Bella Paulista! Além das comidas orientais do Bairro da Liberdade e dos food trucks da Rua Augusta.

Como é a vida noturna da cidade?

São Paulo no início da noite

Fazendo jus ao título de cidade que nunca dorme, a vida noturna de Sampa é repleta de opções. 

No Vila Madalena, você irá encontrar uma vida boêmia de dar água na boca de quem ama uma cerveja gelada. Não deixe de visitar o Salve Jorge, o Quitandinha, o Boteco São Bento e o Posto 6. Lá também é onde fica o famoso Beco do Batman, composto por ruas estreitas cheias de arte e grafites. 

Já o Itaim e a Vila Olímpia, são para quem curte um happy hour.  Os bares mais tradicionais são os pubs Kia Ora e Dublin, além do Vaca Véia e o Wall Street.

Outro point é a Rua Augusta. Esse é para aqueles que curtem uma balada e rolês mais alternativos. Vale a pena ir no Beco 203, na Blitz Haus, no Anexo B e no Inferno. 

O que fazer em São Paulo gastando pouco?

imagem aérea da cidade de São Paulo

Para não ultrapassar o orçamento da viagem, é possível visitar pontos turísticos de graça e também buscar horários de visitação gratuitos para locais pagos. Ou seja, você pode curtir o melhor da capital sem gastar muito.

Comece dando uma caminhada pela Av. Paulista, contemple o ar puro do Parque Ibirapuera, faça umas comprinhas na Galeria do Rock, no Brás ou até mesmo na 25 de março!

Depois passe pelo Beco do Batman, visite de graça o Instituto Tomie Othake, a Praça Pôr do Sol, o Mercado Municipal, e a Praça e a Catedral da Sé. Tem também a Feira da Liberdade e o Farol Santander, o prédio inspirado no Empire State que tem um mirante no topo com uma vista de tirar o fôlego.

Se quiser visitar o MASP sem desembolsar nada, opte pelas terças-feiras ou, ainda, pela primeira quarta-feira do mês: nesses dias, o acesso é gratuito. Atrações com valores mais acessíveis, são: a Pinacoteca (R$25,00) e o Edifício e Terraço Itália (R$ 30 só visitação).

Guia de São Paulo: o que fazer em 7 dias?

Sete dias é um período excelente para conhecer os principais pontos de São Paulo. Por isso, separamos um roteiro para você!

1º dia:

No dia 1, recomendamos a visita ao marco zero de São Paulo: vá até a Catedral da Sé e sua respectiva praça. 

Depois, passe pelo Farol Santander, Mosteiro de São Bento e termine na Estação da Luz.

À noite, vale uma parada na Rua Augusta, caso você queira um programa mais descontraído. Para os fãs de entretenimento e arte, a aposta certa é em assistir uma peça no Theatro Municipal.

2º dia 

Agora que o corpo descansou da viagem, que tal caminhar pela Avenida Paulista? Ali, você vai conferir prédios históricos, o trânsito rápido da cidade, pessoas indo trabalhar, artistas de rua e muitas outras coisas. Como é no caminho, passe pela Livraria Cultura e também pelo Conjunto Nacional.

Já que estamos na Paulista, depois do almoço é hora de conhecer o MASP. O indicado é conferir a programação para não perder tempo em filas! Por fim, ainda durante o dia, visite a Casa das Rosas.  

À noite, que tal conhecer alguns restaurantes da região?

3º dia

No terceiro dia, visite o Mercado Municipal e passe pela bolsa de valores de São Paulo, a Bovespa, também chamada de “Wall Street brasileira”.

À tarde, vá ao Museu da Língua Portuguesa e na Pinacoteca. Depois, passe o dia na 25 de Março e no Brás, e termine o dia na Rua Oscar Freire, que tem lojas luxuosas e bons restaurantes para jantar!

4º dia

Depois de três dias cheios, que tal relaxar no Parque Ibirapuera? 

Após, conheça mais da cultura japonesa no Bairro da Liberdade e finalize o dia nos bares da Vila Madalena.

5º dia

O quinto dia é dedicado aos Museus! Além do MASP, Sampa conta com várias opções. Então, faça uma lista com os que você tem interesse e passe uma manhã regada de histórias.

Depois, é hora de mudar o estilo de arte visitando a Galeria do Rock. Termine a noite comendo uma deliciosa pizza de São Paulo. 

6º dia

No penúltimo dia, a dica é visitar a feira no Anhembi e, à tarde, para quem é fanático por futebol, vale conhecer os estádios de perto em uma visita guiada! 

À noite, um jantar chiquérrimo no Terraço Itália, com vista para a cidade é uma excelente ideia. 

7º dia

Para terminar a viagem, faça uma visita ao bairro Vila Madalena durante o dia e tire fotos no Beco do Batman. Por fim, termine a viagem com chave de ouro no Bar dos Arcos, o bar subterrâneo no Theatro Municipal.

Depois de todas essas dicas, fica a pergunta: você quer conhecer a maior cidade da América Latina? 

Se sim, prepare as malas para São Paulo e se encante com tudo que essa megalópole oferece.

Viu só como não faltam opções para você aproveitar a capital paulista? Agora que você já sabe o que fazer na cidade com esse Guia de São Paulo, compre sua passagem barata e embarque nessa viagem!

Deixe um Comentário